BruxasAventuraPrincesas

A Bela e a Fera

Em um reino distante, cercado por vastas florestas e montanhas majestosas, existia uma aldeia tranquila. Nessa aldeia, vivia uma jovem chamada Bela. Ela era uma jovem excepcionalmente inteligente, amante de livros e conhecida por sua beleza única, mas também por sua gentileza e compaixão por todos ao seu redor.

Bela vivia com seu pai, Maurice, um inventor habilidoso e imaginativo. Maurice era um homem bondoso, mas constantemente imerso em suas invenções, muitas vezes negligenciando os bens materiais para se concentrar em suas criações. Apesar das dificuldades financeiras, eles viviam felizes em sua pequena casa à beira da aldeia.

Certo dia, Maurice decidiu embarcar em uma viagem para apresentar uma de suas invenções a uma feira distante. No entanto, durante sua jornada de volta para casa, ele se perdeu na densa floresta. A noite caía, e o frio tornava-se cada vez mais intenso.

Enquanto tentava encontrar um caminho de volta para a aldeia, Maurice avistou um castelo envolto em névoa. Desesperado por abrigo, ele adentrou o castelo na esperança de encontrar ajuda e abrigo para a noite.

O castelo, porém, estava vazio, exceto por objetos encantados, móveis que pareciam ter vida própria. Ao se deparar com uma rosa magnífica, Maurice decidiu colhê-la para levar como presente para sua amada filha Bela. No entanto, a rosa pertencia ao príncipe do castelo, uma Fera terrível, que apareceu diante de Maurice, furiosa pelo roubo da rosa.

A Fera, guardiã do castelo, enfurecida com a invasão, ameaçou Maurice e exigiu que ele trouxesse sua filha Bela ao castelo em troca de sua liberdade. Sem alternativa, Maurice concordou, preocupado com o bem-estar de sua filha.

Quando Maurice retornou à aldeia e contou a Bela sobre sua experiência, ela decidiu voluntariamente ir ao castelo em seu lugar, temendo pelo pai. Corajosamente, Bela partiu rumo ao castelo desconhecido.

Ao chegar lá, ela se deparou com um lugar majestoso e ao mesmo tempo sombrio. A Fera, com sua aparência imponente e assustadora, recebeu Bela, mostrando-lhe gentileza ao oferecer-lhe a liberdade para explorar o castelo.

O castelo era encantado e habitado por objetos encantados, como um candelabro falante, um bule e uma xícara. Eles eram servos do príncipe, transformados por um feitiço quando ele recusou ajuda a uma senhora que, na verdade, era uma feiticeira disfarçada.

Com o passar do tempo, Bela e a Fera começaram a criar um laço especial. Ela mostrou à Fera que havia mais na vida do que aparências e que o amor e a bondade vão além do exterior. Por sua vez, a Fera, tocado pela gentileza e compaixão de Bela, começou a mostrar seu lado mais amável.

Enquanto isso, na aldeia, Maurice contou a história da Fera e implorou por ajuda para resgatar sua filha. Os aldeões, instigados pelo arrogante Gaston, decidiram marchar para o castelo e confrontar a Fera.

Ao mesmo tempo, Bela percebeu que estava se apaixonando pela Fera. No entanto, quando a Fera soube da aproximação dos aldeões, ele permitiu que Bela voltasse para casa, temendo que ela fosse se machucar.

Mas Bela não conseguia ficar longe daqueles que amava. Ela voltou para o castelo a tempo de impedir o ataque dos aldeões. Gaston, sedento por confronto, atacou a Fera, mas sua atitude gentil e amorosa fez com que ele fosse perdoado. No entanto, Gaston não conseguiu resistir à sua natureza maligna e acabou caindo de uma torre.

Ao perceber que o verdadeiro amor de Bela transformou a Fera em um príncipe, o feitiço foi quebrado, e todos os objetos encantados voltaram à forma humana. O castelo recuperou sua beleza e esplendor, e Bela e o príncipe, agora restaurado, celebraram seu amor.

4.9/5 - (75 votes)

O Que Achou da Historinha?

Botão Voltar ao topo