AnimaisAventuraPrincesas

Chapéuzinho Vermelho

Numa vila serena, cercada por uma densa floresta, vivia uma garotinha adorável conhecida por todos como Chapeuzinho Vermelho. Ela ganhou esse apelido por sempre usar um capuz vermelho que sua avó carinhosamente fez para ela. Chapeuzinho era conhecida por sua gentileza, amor por aventuras e grande proximidade com sua avó, que morava do outro lado da floresta.

Era uma manhã ensolarada quando a mãe de Chapeuzinho a chamou, pedindo-lhe para levar uma cesta repleta de guloseimas para sua avó, que estava doente. Alertou-a para não sair do caminho e para não falar com estranhos. Chapeuzinho, entusiasmada para ver a avó e cuidar dela, partiu animada, cantando enquanto caminhava pela trilha na floresta.

Enquanto Chapeuzinho caminhava, ela se encantava com as flores coloridas e os sons melodiosos da natureza ao seu redor. A brisa suave balançava os galhos das árvores, e os raios de sol iluminavam o caminho. Ela estava imersa em sua jornada e se desviou um pouco do caminho, explorando a beleza da floresta.

Nesse meio-tempo, um lobo astuto e faminto já estava observando os movimentos de Chapeuzinho. Ele tinha seus próprios interesses naquela cesta de guloseimas e decidiu seguir a garotinha, esperando pela oportunidade perfeita para agir.

Enquanto isso, Chapeuzinho, distraída pela maravilha da natureza ao seu redor, continuava sua caminhada pela trilha. A floresta estava silenciosa e serena, e ela estava ansiosa para chegar à casa da avó.

O lobo, aproveitando-se da distração de Chapeuzinho, correu adiante e chegou à casa da avó antes dela. Ele bateu à porta, tentando imitar a voz suave de Chapeuzinho. A avó, pensando ser sua neta, abriu a porta, sem perceber a diferença. Rapidamente, o lobo engoliu a avó e tomou seu lugar na cama, esperando a chegada de Chapeuzinho.

Enquanto isso, Chapeuzinho continuava sua caminhada, admirando as cores e os cheiros da floresta. No entanto, ela começou a perceber que estava um pouco afastada do caminho. Seu coraçãozinho pulsava com uma sensação de excitação e aventura, mas também com uma leve preocupação.

Ao se aproximar da casa da avó, Chapeuzinho notou algo estranho. A porta estava entreaberta, e a luz não brilhava pela janela como de costume. Ela hesitou por um momento, mas logo entrou na casa. Ao chegar ao quarto da avó, notou a figura estranha na cama. Ela parecia diferente e estranha.

Curiosa, mas alerta, Chapeuzinho se aproximou. Ela notou as orelhas e o nariz pontiagudo debaixo do lençol. Percebendo que algo estava errado, Chapeuzinho, com intuição infantil, percebeu que não era sua avó.

Nesse momento, o lobo, tentando enganar Chapeuzinho, saltou da cama, tentando pegá-la. Mas Chapeuzinho, astuta e corajosa, escapou pela porta, gritando por socorro.

Por sorte, um caçador passava pela floresta e ouviu os gritos da garota. Ele correu para a casa da avó, onde encontrou Chapeuzinho assustada, explicando o que aconteceu. Com sua habilidade, o caçador confrontou o lobo, que foi forçado a regurgitar a avó.

A avó e Chapeuzinho estavam a salvo, e o lobo fugiu, envergonhado por ter sido enganado. Chapeuzinho aprendeu a importância de seguir as instruções da mãe e a ser cautelosa na floresta. Ela também entendeu a importância de pedir ajuda quando estiver em apuros.

A partir desse dia, Chapeuzinho Vermelho continuou sendo uma garota corajosa, mas aprendeu a importância de seguir o caminho certo e a nunca confiar em estranhos na floresta, garantindo que suas aventuras fossem sempre seguras e agradáveis.

4.5/5 - (102 votes)
CONCORRA A 2 MIL REAIS!

4 Comentários

O Que Achou da Historinha?

Botão Voltar ao topo