Princesas

A Cinderela das Bonecas

Vovó Neném morava em uma casinha alegre, sempre iluminada pelos raios de sol que atravessavam as janelas e cercada por um jardim repleto de flores coloridas e melodias alegres de passarinhos. Todos no bairro a conheciam como a doce senhora que sabia fazer as mais deliciosas balas do mundo, aquelas que derretiam suavemente na boca. Além disso, seus brigadeiros, doces de coco e bolos de chocolate fofinhos eram tão irresistíveis quanto a bondade que emanava de seu coração.

Os netinhos de Vovó Neném adoravam visitá-la e todas as crianças que moravam nas redondezas a consideravam como sua avó. Era um lugar cheio de doçura, tanto pelos doces deliciosos quanto pela presença acolhedora de Vovó Neném.

No entanto, não era somente pelos doces gostosos que as crianças amavam ir à casa dela. Vovó Neném era cheia de ideias criativas, sempre inventando novas brincadeiras para animar os pequenos. Foi ela quem ensinou Beto a jogar bolinhas de gude, Catapimba a empinar pipa e Mariana a pular corda. Ela fez a rede da cesta de basquete para Alvinho e ensinou todos a brincarem de mímica, telefone-sem-fio e pular sela.

Mas o que encantava as crianças era a maneira única como Vovó Neném contava histórias. Não que fosse a melhor contadora, mas era divertido vê-la misturar e reinventar os contos conhecidos.

“Vovó, a história é de Chapeuzinho Vermelho, não de Bela Adormecida!”, corrigiam as crianças. Elas adoravam mais as histórias malucas de Vovó Neném do que as histórias certinhas dos livros.

Quando as meninas da vizinhança resolveram fazer uma festa na casa da Gabriela com um concurso de bonecas, Vovó Neném se empolgou com a ideia. Ela adorava festas e logo se ofereceu para ajudar a decorar com bandeirinhas de papel de seda e lanterninhas de papel colorido.

No dia do concurso, ao passar pela casa de Mariana, Vovó Neném notou que a menina estava muito triste, sentada na rede com sua boneca no colo.

“Por que não está enfeitando sua boneca para a festa?” perguntou Vovó Neném preocupada.

Mariana, com olhar triste, mostrou sua boneca. “Minha mãe não pôde comprar uma nova, então nem vou levar minha boneca para a festa. Olhe como ela está feia.”

Vovó Neném, com sua sabedoria e carinho, disse a Mariana: “Quando nossos filhos ficam feios ou doentes, não os jogamos fora, não é verdade?”

Vovó decidiu então visitar Mariana e Beto para resolver a situação. Ela tinha segredinhos para cada um deles. No caminho, parou na casa de Beto e compartilhou uns segredos. Vovó Neném tinha sempre um segredo especial para cada um.

Ao chegar, levou Mariana para seu quarto de costura. Mariana sabia que Vovó Neném começaria uma conversa sobre a importância de conservar e cuidar das coisas que temos, consertar e remendar. Enquanto Vovó consertava a boneca, ela explicava para Mariana sobre a importância de dar atenção e carinho para o que já possuímos, em vez de sempre querer coisas novas.

Com suas mãos habilidosas, Vovó Neném começou a transformação da boneca. Ela usou materiais coloridos, fazendas, rendas, colares e pequenos tesouros que guardava em seus baús, transformando a boneca feia em uma princesa encantadora. Ela retocou o rosto da boneca, colocou uma cabeleira dourada e vestiu-a com um lindo vestido brilhante.

Quando a boneca ficou pronta, Mariana bateu palmas de alegria. “Vovó, você é uma fada!”

Vovó Neném, com um sorriso, disse: “A mágica está completa! Mas falta algo. Chapeuzinho Vermelho foi ao baile de carruagem. E seu carrinho, Mariana?”

Mariana, empolgada, disse: “Não foi Chapeuzinho, foi Cinderela! Meu carrinho está na casa do Beto, eu vou buscar!”

Quando Mariana chegou à casa do Beto, ele estava voltando com o carrinho que havia consertado e enfeitado para ela. Juntos, foram buscar o carrinho e voltaram para a casa de Vovó Neném.

Vovó Neném disse, sorrindo: “As fadas podem tudo!” e então ajudou Mariana a completar a transformação da boneca para a festa.

“Minha boneca se chama Cinderela”, disse Mariana, orgulhosa, na festa das bonecas, compartilhando sua alegria com as outras crianças. E ali, com sua boneca renovada, aprendeu uma valiosa lição sobre valorizar e dar nova vida ao que já temos.

4.8/5 - (18 votes)

O Que Achou da Historinha?

Botão Voltar ao topo