AnimaisPrincesas

O Mágico de OZ

Dorothy era uma menina vivaz que morava numa pequena fazenda no Kansas com seus tios Henry e Em. Ela tinha um cachorrinho leal chamado Totó, que era seu companheiro constante em suas aventuras pelo campo. Dorothy adorava explorar os campos vastos e coloridos, mas ansiava por algo mais emocionante do que a monotonia do cotidiano.

Num dia de ventos agitados, um ciclone furioso atingiu a fazenda. Enquanto Dorothy procurava abrigo, Totó se escondeu na casa e, no calor do momento, ela não teve outra escolha senão seguir atrás do cachorro. De repente, a casa começou a rodopiar no olho do ciclone, levando Dorothy e Totó para longe de casa.

Quando a casa finalmente aterrissou, Dorothy se viu em um lugar completamente diferente, um mundo vibrante e mágico conhecido como Oz. Ela descobriu que tinha esmagado acidentalmente a Bruxa Má do Leste ao pousar com sua casa. A boa Bruxa do Norte apareceu e deu a Dorothy os sapatos de rubi da Bruxa Má, dizendo-lhe que poderia pedir ajuda ao Grande Mágico de Oz para voltar para casa.

Guiada pelo caminho de tijolos amarelos, Dorothy fez amizade com três companheiros inusitados: o Espantalho, que ansiava por um cérebro, o Homem de Lata, que desejava um coração, e o Leão covarde em busca de coragem.

Juntos, eles enfrentaram muitos desafios ao longo do caminho. Enfrentaram uma floresta assustadora, onde as árvores ganhavam vida e assombravam o grupo com suas vozes inquietantes. Superaram os perigosos macacos alados, que os levaram cativos e quase os impediram de alcançar seus objetivos. Eles também se depararam com a malvada Bruxa Má do Oeste, que estava determinada a recuperar os sapatos de rubi de Dorothy.

Cada desafio que enfrentavam revelava a coragem e a força interior dos viajantes. Juntos, eles superavam medos e limitações, descobrindo habilidades e qualidades que não sabiam que possuíam. O Espantalho provava ser sábio e perspicaz, o Homem de Lata mostrava compaixão e amor, e o Leão, apesar de seus medos, demonstrava grande coragem ao enfrentar perigos.

Finalmente, eles chegaram à majestosa Cidade das Esmeraldas, onde o Grande Mágico de Oz residia. O grupo esperava encontrar respostas e uma maneira de voltar para casa. Porém, ao se encontrarem com o Mágico, descobriram que ele não era um feiticeiro poderoso, mas um homem comum, incapaz de realizar os pedidos que fizeram.

No entanto, o Mágico prometeu ajudá-los se trouxessem a vassoura da Bruxa Má do Oeste como prova de sua derrota. Com determinação, o grupo enfrentou a Bruxa Má, usando suas habilidades recém-descobertas para derrotá-la.

De volta à Cidade das Esmeraldas, o Mágico deu ao Espantalho um diploma, simbolizando sua inteligência, ao Homem de Lata um coração de aparência, para que pudesse sentir amor, e ao Leão uma medalha de coragem. Mas quando chegou a vez de Dorothy, o Mágico revelou que ela sempre teve o poder de voltar para casa.

Os sapatos de rubi eram sua passagem de volta ao Kansas. Com um último adeus aos amigos que fizera em Oz, Dorothy clicou os calcanhares três vezes e repetiu: “Não há lugar como o lar”.

Ela acordou em sua própria cama, no Kansas, cercada por seus entes queridos, percebendo que sua aventura em Oz tinha sido um sonho. No entanto, as lições que aprendeu e as amizades que fez lá permaneceram com ela para sempre. Dorothy aprendeu a valorizar sua família, acreditar em si mesma e a reconhecer a verdadeira magia que estava dentro dela o tempo todo. E assim, a jornada de Dorothy por Oz tornou-se uma lembrança preciosa de sua coragem, determinação e capacidade de encontrar seu caminho de volta para casa.

4.9/5 - (32 votes)

O Que Achou da Historinha?

Botão Voltar ao topo